Holanda e Bélgica

Atualmente temos na Holanda e na Bélgica cinco comunidades fora do generalato. Isto é bem menos do que no passado, devido à diminuição do número de fráteres. Por isso muitas comunidades foram fechadas. Mas não deixamos simplesmente as nossas casas para entrega-las aos outros; felizmente foi possível abrir algumas comunidades novas. Na verdade, queremos conscientemente continuar na construção da vida religiosa nesta região.

Comunidade Joannes Zwijsen (Tilburg)

Ao lado do prédio da administração central ou seja, o generalato, fica um grande centro com cuidados especiais para idosos, que recebeu o nome de nosso fundador. Entre outras funções este centro oferece abrigo para a comunidade Joannes Zwijsen, onde nossos irmãos idosos são acolhidos e onde em caso de necessidade, recebem cuidados de enfermagem. As comunidades do generalato e de Joannes Zwijsen foram construídas em ‘terra santa’ porque no passado era o local da Casa Mãe dos Fráteres CMM. Foi lá que em 1844 a congregação começou e de onde foram iniciadas muitas de nossas atividades apostólicas.

Comunidade A Lareira (Udenhout)

O nome A Lareira (De Vuurhaard) já expressa que este é um lugar de hospitalidade. Os fráteres desta comunidade dão abrigo temporário a refugiados. São refugiados que estão começando um segundo processo de pedido de asilo, ou que estão no final de seu processo e que agora são ilegais, mas que não podem voltar para casa e que não têm lugar na Holanda. Na “Lareira” eles acham um lugar de descanso, e preparam a continuação dos procedimentos legais. Cada quinta-feira a sala de estar e a sala de jantar são transformadas num pequeno restaurante. Os refugiados, juntos com os irmãos e alguns voluntários preparam uma refeição deliciosa para os hóspedes com pratos de vários países. A Lareira tem seu próprio website:  www.devuurhaard.nl

Comunidade Elim (Tilburg)

Está localizada na região oeste de Tilburg. Elim é o nome bíblico de um oásis no deserto. Assim Elim quer ser uma pousada na cidade, onde as pessoas podem respirar livremente e podem ganhar novas forças espirituais. Cada terça e quarta-feira a casa está aberta para uma refeição simples. Quem quiser partilhar um almoço com outros, conhecidos ou não, simplesmente pode entrar por volta de 12.15 horas. Os fráteres esperam desta maneira dar atenção àquelas pessoas que se sentem sozinhas e que têm necessidade de contato.  A comunidade Elim também organiza meditações, noites de cinema e oficinas sobre assuntos atuais.  No website do grupo Elim pode se encontrar um resumo da programação: www.elimgroep.nl

Comunidade Eleousa (Vught)

O nome ‘Eleousa’ é derivado de uma palavra grega, que significa: o misericordioso. Os membros da comunidade Eleousa estão envolvidos nas atividades do Centro de Formação e Retiros, chamado de “ZIN” e que fica ao lado da casa. Eles dão apoio também ao Movimento da Misericórdia na Holanda cujo secretariado fica nesta comunidade. O centro de retiros ZIN teve sua origem no desejo dos fráteres CMM para dar um novo destino ao antigo convento “Casa Steenwijk” na cidade de Vught e de acordo com sua tradição espiritual. Eles perceberam que na Holanda havia uma verdadeira necessidade de aprofundar a relação entre trabalho, sentido de vida e espiritualidade. Este centro de retiros tornou-se um lugar de inspiração, onde as pessoas falam sobre o sentido pessoal e social do trabalho. Além disso, cada verão o centro fica reservado por duas semanas para famílias sem meios financeiros de sair de férias. Os irmãos da comunidade Eleousa, juntos com voluntários, organizam para elas um programa de quatro dias com atividades variadas.

Comunidade de São João Berchmans (Zonhoven)

A primeira comunidade dos Fráteres CMM na Bélgica foi fundada em 1851 na cidade de Maaseik, seguida pelas comunidades  de Hasselt, Houthalen, Lanaken e Zonhoven.

A região CMM da Bélgica foi extinta em 2012 por causa da diminuição do número dos fráteres. Agora estão subordinados diretamente ao governo geral. Em 2013, o último fráter belga mudou-se para o centro dos idosos “Het Dorpvelt” em Zonhoven. Este centro foi construído no jardim da casa antiga dos fráteres, onde a comunidade São João Berchmans ficava.